top of page
  • Foto do escritorCequale

Gestão em Saúde: Como envolver os profissionais na busca da excelência dos resultados assistenciais?

No livro Governança em Saúde do Dr. João Batista, coordenador do curso de Pós Gestão da Qualidade do Cequale, essa é a pergunta central que norteia o caminho profissional de qualquer gestor.


O que se fazer para conseguir envolver os profissionais para agarantir a melhoria nos processos e gestão?




E a resposta mais clara que podemos ter é: o compromisso dos gestores e a comunicação intensiva do propósito da instituição. Como um verdadeiro culto aos valores, à missão e à visão. Existe uma tradição inabalável, passada de geração em geração, para manter a mesma missão e valores do criador da instituição.


As pessoas sentem orgulho de participar e cumprir o padrão, reconhecendo seu papel e o valor do seu trabalho para o alcance dos objetivos de sua instituição.


Adentrandio ainda mais nesse assunto, percebemos que a busca de melhores resultados assistenciais e o necessário envolvimento de gestores e profissionais da assistência e dos serviços de apoio, devem caminhar lado a lado no desenvolvimento e na perpetuação de um modelo de excelência operacional.


Existem 4 elementos essenciais como uma estratégia para atingir esse objetivo, sendo eles:

  1. equipes multidisciplinares

  2. padronização

  3. gestão dos resultados

  4. melhoria contínua da qualidade


Existe uma relação de causa e efeito na implementação dessas estratégias. Que geram um ciclo de reforço positivo, capaz de se retroalimentar e se aprimorar.


Para isso é necessário formar equipes que consigam cumprir esses papéis.


Um paciente requer uma assistência especializada e individualizada certo? E uma grande dificuldade nisso encontrar uma forma de abordagem multidimensional que vai possibilitar abordar o problema do paciente da melhor forma possível.


E isso tem se tornado cada vez mais complexo pelo grande número e a variedade de requisitos que exigem atenção, e o enfrentamento dessa realidade ainda acontece de forma isolada na tomada de decisões.


Na maioria das vezes, é uma abordagem fragmentada, sem propósito definido e sem lógica de raciocínio. Que não considera variáveis importantes das necessidades e dos riscos do paciente.

Como consequência disso, aspectos importantes ficam sem assistência, e em outros há um tratamento desproporcional, excessivo ou insuficiente. Esse tipo de abordagem, na visão mais ampla, é ineficaz, oneroso e perigoso.


Por isso, é preciso unir os profissionais e fazê-los entender que o trabalho tem que ser eficiente e em conjunto para garantir os melhores resultados.


Gostou do tema e quer saber mais?


Então vem garantir o Ebook completo do Livro de Governança, clicando no link abaixo.

Nos vemos no próximo post, até lá.

Posts recentes

Ver tudo

Habilidades Técnicas de um Enfermeiro Líder.

Para um Enfermeiro exercer o seu papel fundamental como líder é necessário que tenha certas habilidades técnicas, saiba quais são elas, se você deseja seguir no caminho da gestão em enfermagem. 1 - Ca

bottom of page