• Cequale

Elementos Essenciais à Compreensão do que é Auditoria

Atualizado: 1 de Dez de 2017


A ausência de qualquer um desses elementos pode tornar sem efeito o processo de auditoria, não sendo possível assegurar a qualidade da auditoria se o auditor não está numa posição de independência ou se não faz uma avaliação baseada em evidências, esclarecemos ainda que não é possível revisar ou comunicar os resultados da auditoria se o processo não for documentado.


1. Independência

Auditoria requer atitude de independência por parte do auditor, de modo a assegurar a imparcialidade do seu julgamento, nas fases de planejamento, execução e emissão de seu parecer.


2. Avaliação objetiva baseada em evidências

Auditoria consiste em um processo de avaliação objetiva baseada em evidências, o que significa que na execução de suas atividades, o auditor se apoiará em fatos e evidências que permitam o convencimento razoá-vel da realidade ou a veracidade dos fatos, documentos ou situações examinadas, permitindo a emissão de opinião com bases consistentes.


A avaliação objetiva é feita comparando-se uma situação real, encontrada na gestão ou atividade auditada, com uma situação ideal, chamada de critério de auditoria. Neste sentido, é importante esclarecer que o critério é o referencial utilizado pelo auditor para fazer seus julgamentos em relação à situação ou condição existente. Critérios de auditoria são encontrados em leis, normas e padrões relativos ao objeto da auditoria.


É importante ressaltar que o objetivo de uma auditoria é sempre verificar em que medida uma situação encontrada se distancia do que deveria ser segundo algum critério estabelecido nas leis, normas, ou princípios. Desta forma, cada fase vale-se de procedimentos específicos que devem ser aplicados de forma rigorosa.

A eventual discrepância entre a situação existente e o critério originará a constatação de auditoria. Desta forma evidências são elementos de comprovação da discrepância (ou não) entre a situação encontrada (real) e o critério de auditoria (ideal).



3. Processo documentado

Auditoria é um processo documentado, pois todos os seus procedimentos e produtos (papéis de trabalho, relatórios) devem ser registrados segundo determinados padrões de modo a assegurar sua revisão e a organização das constatações e evidências obtidas.

O órgão de auditoria deve formalizar um método para executar suas auditorias, estabelecendo os padrões que elas deverão observar, incluindo regras claras quanto à documentação, sendo importante que os resultados de uma avaliação de auditoria sejam relatados, por meio de um relatório formal, a um destinatário predeterminado, que normalmente é quem solicitou a auditoria, sem prejuízo de outros interessados.


O Relatório de Auditoria:

Por meio de um relatório formal e técnico, o auditor comunica o objetivo, o escopo, a extensão e as limitações do trabalho, as constatações de auditoria, as avaliações, opiniões, recomendações e conclusões.


Referências: BRASIL. Auditoria do SUS no contexto do SNA: Qualificação do Relatório de Auditoria, 2015. BRASIL. Tribunal de Contas da União. Manual de Auditoria de Natureza Operacional. Brasília: TCU, 2010.








Doutora em Enfermagem

Especialista na organização de Sistemas Locais de Saúde.

Especialista em Auditoria de Sistemas de Saúde Pública e Privada.


Informações 

(85) 3231-4545 | (85) 98920-2315

Rua Costa Barros, 1161 - Aldeota

Fortaleza/CE | 60160280

comercial@cequale.com.br

CNPJ: 02.848.544/0001-33

CEQUALE 

Excelência em qualificação profissional em saúde

Siga-nos
  • cequale galeria
  • cequalequalificacao
  • whatsapp cequale
  • Facebook cequale
  • Instagram Cequale
  • canal cequale